A ação de formação tem como objetivo mostrar as potencialidades da ferramenta Scratch no trabalho com os alunos no âmbito da disciplina de Educação Musical, nomeadamente na aprendizagem das figuras rítmicas e no desenvolvimento das leituras rítmicas e melódicas.

O Scratch é um software de programação baseado na linguagem LOGO (linguagem de programação interativa cujo resultado é mostrado de imediato, permitindo a identificação imediata de erros e a sua correção. É uma linguagem destinada sobretudo a crianças e jovens baseada na teoria construcionista de Papert).

O Potencial do Scratch na Educação Musical

O Potencial do Scratch na Educação Musical

ESGOTADO

Ação de formação Creditada

25h | Registo: CCPFC/ACC-114450/22

formador

Rui Santos

Destinatários:

Professores dos Grupos 250 e 610

Datas:

17 de outubro a 28 de novembro de 2022

Valor da Inscrição:

Sócios da APEM1 - 50 €

Não Sócios2 - 100€

1Os sócios com as quotas em dia, para beneficiarem do desconto de sócio, devem fazer o login no site da APEM.
2Torne-se sócio e obtenha um desconto de 50% ao inscrever-se nesta formação. Clique aqui para saber mais.
Número máximo de participantes: 15
Modalidade:

A formação decorre maioritariamente em sessões assíncronas, de modo a que os formandos possam gerir o tempo na realização das atividades propostas, devendo apenas respeitar as datas limite.

Existirão duas sessões síncronas que serão calendarizadas durante a formação.

Requisitos mínimos
  • Computador com um mínimo de 2 GB RAM/2 GHz no sistema operativo MAC OS X 10.7 ou posterior, Windows 7 ou posterior ou a última versão GNU/LINUX;
  • Auscultadores, câmara e microfone;
  • Ligação à internet.

Sinopse:

A ação de formação tem como objetivo mostrar as potencialidades da ferramenta Scratch no trabalho com os alunos no âmbito da disciplina de Educação Musical, nomeadamente na aprendizagem das figuras rítmicas e no desenvolvimento das leituras rítmicas e melódicas.

O Scratch é um software de programação baseado na linguagem LOGO (linguagem de programação interativa cujo resultado é mostrado de imediato, permitindo a identificação imediata de erros e a sua correção. É uma linguagem destinada sobretudo a crianças e jovens baseada na teoria construcionista de Papert).

Objetivos a atingir:

  • Conhecer o Scratch e as suas funções base;
  • Gravar e modificar sons com o Scratch;
  • Programar diferentes ações para a concretização de frases rítmicas e/ou melódicas.

Conteúdos:

Módulo 1:
  • O que é programar;
  • Como funciona a programação por blocos;
  • Apresentação da ferramenta Scratch.
Módulo 2:
  • As funções base no Scratch (movimento, controlo, aparência, sensores, som, operações, caneta e variáveis);
  • A mudança de ator e de cenário;
  • Programação de ações simples.
Módulo 3:
  • Construir frases rítmicas e melódicas;
  • Programar sons e silêncios de diferentes durações;
  • Alterar andamento;
  • Alterar timbres.
Módulo 4:
  • Programar diferentes ações em simultâneo ou ações que se desencadeiam mediante diferentes eventos (ações/ordens).
Módulo 5:
  • Gravar e modificar sons com o Scratch;
  • Utilizar sons gravadas e/ou modificados nas ações programadas.

Metodologias de realização da ação:

O curso será realizado totalmente a distância com recurso à plataforma moodle do CFAPEM (Centro de Formação da Associação Portuguesa de Educação Musical) em atividades síncronas e assíncronas.

A ação de formação desenvolve-se em cinco módulos, cada um deles dividido em dois momentos: a apresentação e exploração das ferramentas e suas potencialidades e a o tempo de exploração de cada uma dessas ferramentas. Em cada um dos módulos os formandos são convidados a desenvolver uma atividade individual na qual terão de aplicar os novos conhecimentos e os anteriormente adquiridos.

No final, os formandos deverão ser capazes de realizar funções simples com a ferramenta Scratch e de a utilizarem na concretização de atividades com os seus alunos no âmbito da disciplina de Educação Musical.

Regime de avaliação dos formandos:

  • Participação nas atividades e realização das tarefas propostas;
  • Reflexão crítica.
Na avaliação dos/as formandos/as será dado cumprimento às determinações legais, nomeadamente os nºs 1 a 4 e 7 a 9 do artigo 4º do Despacho nº 4595/2015 do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, publicado no Diário da República, 2ª Série, Nº 87, de 6 de maio, e ao Regulamento para acreditação e creditação de ações de formação contínua, de 9 de maio de 2016, do CCPFC.

A avaliação é formalizada numa escala de 1 a 10 com a menção qualitativa de:

  • 1 a 4,9 valores – Insuficiente
  • 5 a 6,4 valores – Regular
  • 6,5 a 7,9 valores – Bom
  • 8 a 8,9 valores – Muito Bom
  • 9 a 10 valores – Excelente

Bibliografia fundamental

  • Jesus, C., Vasconcelos, J, B., & Lima, R. (2016). Scratch e Kodu – Iniciação à Programação no Ensino Básico. Lisboa: FCA Editora.
  • Papert, S. (2008). A Máquina das Crianças: Repensando a escola na era da Informática. Artmed Editora.
  • Wainewright, M. (2016). Vamos Programar, Cria os teus Próprios Jogos e Programas de Computador. Booksmile
  • Santos, Hugo Renato Saraiva (2020): O contributo da linguagem de programação Scratch no ensino da iniciação musical. https://repositorio.ipcb.pt/handle/10400.11/7498
Rui Santos

Rui Santos

Rui Santos é licenciado em Educação Musical pela Escola Superior de Educação de Lisboa. Em 2009 concluiu o Curso de Mestrado em Ciências da Educação na área de especialidade em Formação de Professores no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa e encontra-se atualmente a frequentar a Pós-Graduação em Tecnologias e Robótica no Ensino Básico na mesma instituição.

Estudou Guitarra no Conservatório de Música da Física de Torres Vedras mas, atualmente, dedica-se em exclusivo à Educação, dividindo-se entre as duas escolas onde leciona Expressão e Educação Musical, desde a Creche até ao final do 2.º Ciclo e Programação e Robótica ao 1.º Ciclo.

Trabalha Cavaquinhos com os seus alunos do 2.º Ciclo e o seu interesse pelas tecnologias leva-o numa busca constante pela utilização e criação de novas ferramentas para as suas aulas.

Olá, torne-se sócio APEM aqui para poder beneficiar de um desconto de 50% nesta formação. Caso seja sócio APEM, faça login para ter acesso ao desconto.

Informações:
apem associação portuguesa de educação musical

Praça António Baião 5B Loja
1500 – 712 Benfica - Lisboa

  21 778 06 29

  932 142 122

 Envie-nos um email


A APEM

A Associação Portuguesa de Educação Musical, APEM, é uma associação de caráter cultural e profissional, sem fins lucrativos e com estatuto de utilidade pública, que tem por objetivo o desenvolvimento e aperfeiçoamento da educação musical, quer como parte integrante da formação humana e da vida social, quer como uma componente essencial na formação musical especializada.

A APEM é filiada na ISME - Internacional Society for Music Education como INA - ISME National Affiliate

Cantar Mais

Cantar Mais – Mundos com voz é um projeto da Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM) que assenta na disponibilização de um repertório diversificado de canções (tradicionais portuguesas, de música antiga, de países de língua oficial portuguesa, de autor, do mundo, fado, cante e teatro musical/ciclo de canções) com arranjos e orquestrações originais apoiadas por recursos pedagógicos multimédia e tutoriais de formação.

Saiba mais em:
http://www.cantarmais.pt/pt

Newsletter da APEM

Caros sócios, A APEMNewsletter de outubro/novembro acaba de ser publicada e encontra-se disponível para visualização no site da APEM.
Clique na imagem em cima para ter acesso à mesma.

Apoios:

 República Portuguesa
Fundação Calouste Gulbenkian

Contactos:

apem associação portuguesa de educação musical

Praça António Baião 5B Loja
1500 – 712 Benfica - Lisboa

  21 778 06 29

  932 142 122

 Envie-nos um email


©  Associação Portuguesa de Educação Musical

©  Associação Portuguesa de Educação Musical